Objectivo do Blog

Sou mãe de uma menina que nasceu em Dezembro de 2009, o meu maior tesouro!
A minha filha apresenta comportamentos um pouco diferentes do comum para a idade, compatíveis com a Perturbação do Espectro Autista.

Este blog tem como objectivo a troca de informações com pais que estejam em situação semelhante.
Juntos encontraremos mais respostas pras nossas dúvidas e poderemos obter uma ideia melhor da evolução esperada para cada caso. Participem!

19 de março de 2012

Os avós

Os meus pais tomaram conta da minha filha dos 5 aos 20 meses, a minha mãe não tem muito jeito para brincar, é mais do tipo de ensinar regras, comer bem e a horas, ter horas de dormir, não mexer no que está quieto etc...
O meu pai é do tipo "faz o que quiseres e deixa-me aqui sossegado a ver televisão" ou então faz aquelas brincadeiras básicas que ela gosta tipo apanhada ou cócegas. Mesmo tendo passado tanto tempo com eles,  ignora-os completamente quando eles vêm lá a casa, principalmente à minha mãe, ela foi mesmo uma das pessoas a quem ela expulsou de casa: veio ter comigo e disse "mão" e eu respondi-lhe "a mãe está a falar com a avó, tens que esperar um bocadinho" ela não teve mais, abriu a porta e empurrou a minha mãe porta fora, disse-lhe xau, fez xau com a mão, atirou-lhe beijinhos e fechou-lhe a porta na cara!!!
Ela ficou pra morrer... agora se a vir diz logo que tem que ir embora, antes que seja expulsa :-(
"Não vejo a hora de chamar por ela e dela vir à minha beira"... diz muitas vezes com ar tristonho...
Ao meu pai só liga se ele começar a brincar com ela...
Às vezes pergunto se quer ir a casa da avó, 99% das vezes responde que não.
Com os meus sogros:
Se lhe perguntar se quer ir a casa da vó Guida, 99% das vezes diz "sim sim", mas chega lá e nem pra ela olha, às vezes lá consigo que lhe dê um beijo. Ela gosta é das galinhas, pássaros, patos, laranjeiras e do tanque da àgua (se ela pudesse atirava todas as laranjas da laranjeira para dentro do tanque...) e também gosta do assado da avó (é vê-la em plena tarde a lanchar uma coxa de frango com batatas assadas) e da cama do "pelinho" (acho que ainda não referi: a minha filha tem uma obsessão pelo toque peludinho de alguns cobertores, desde bebé que tem um "pelinho" como companheiro, principalmente quando vai dormir - é um cobertor de bebé muito macio que retalhei em quadradinhos para ir um para cada lado a andarem sempre limpinhos)...

Sem comentários:

Enviar um comentário