Objectivo do Blog

Sou mãe de uma menina que nasceu em Dezembro de 2009, o meu maior tesouro!
A minha filha apresenta comportamentos um pouco diferentes do comum para a idade, compatíveis com a Perturbação do Espectro Autista.

Este blog tem como objectivo a troca de informações com pais que estejam em situação semelhante.
Juntos encontraremos mais respostas pras nossas dúvidas e poderemos obter uma ideia melhor da evolução esperada para cada caso. Participem!

21 de março de 2012

Estou tão contente!

Deu-se um clic na minha piolha!!!
- fui buscá-la à escolinha e ela veio todo o caminho a dizer "mãe popó" cada vez que passava um carro por nós...
- chegou a casa e estava lá a avó à nossa espera - "mãe vó"
- a avó trouxe ovos caseiros - "mãe óvó"
- entramos a vai ver a caixa dos animais - "mãe cocó"
- entra na cozinha e vê as bolachas - "mãe olacha"
- está a ver o Boog e Eliott e aparece o caçador - "mãe mau, mau"
- os desenhos animados acabaram - "mãe mãe abou, abou"
q u e   c o i s a   m a r a v i l h o s a ! ! !

6 comentários:

  1. Lindo não é? De vez em quando eles dão estes pulos e é a melhor coisa do mundo! Vai dar ainda muitos mais tenho a certeza! Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Rainbow bem vinda ao meu cantinho, sabe, tentei dias a fio deixar-lhe comentarios no seu blog mas agora da-me sempre erro e não consigo, tinha esperança que também vi-se o meu comentario no T2 para 4, ainda bem que aqui está!!!

      Eliminar
  2. Olá! Vou seguir este blog também! O meu JF tem 24 meses e ainda não diz uma palavra com significado! Só há pouco tempo é que começámos a ouvir os sons dos animais e mesmo assim estão muito longe da realidade mas pelo menos tenta expressá-los. No meu já não há a suspeita mas um diagnóstico dado por uma pediatra do desenvolvimento.
    Espero continuar a ler boas notícias como esta.
    Bjs
    Catarina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Catarina bem vinda, espero poder dar sempre boas noticias :-)
      Posso perguntar-lhe o que se destaca mais no seu pequenote?

      Eliminar
  3. Olá! O que mais se nota, ou seja, o que é evidente é um atraso significativo na linguagem. Depois apresenta alguma dificuldade na socialização, não procura companhia (principalmente no infantario), tem pouco jogo simbólico ou seja não faz aquela brincadeiras de imitação como andar com o carro, dar papa aos bonecos, imita-nos pouco em vez disso a "brincadeira preferida" é transportar objectos de um lado para o outro. Basicamente o diagnóstico de PEA atípica, altamente funcionante foi dado com base nestes aspectos. Eu comecei a ficar preocupada quando ele aos 10 meses deixou de palrar e começou a fazer humhum. Aos 18 meses ainda não apontava e começou a transportar objectos de forma obsessiva... aí é que comecei mesmo a ver que algo se passava! Entre outros comportamentos que me deixavam apreensiva... Falei com a pediatra e ela recomendou logo a terapia ocupacional. Nessa altura entrou para o infantário, aos 21 meses a educadora foi directa comigo e falou-me em autismo o que me levou a consultar a pediatra de desenvolvimento.
    Bjs,
    Catarina
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Olá Catarina, os nossos filhos têm mesmo muito em comum, eu meti a minha filha na creche aos 21 meses, porque os meus pais não queriam tomar mais conta dela (eles trabalham no campo e ela condicionava muito o dia-a-dia deles), e porque achava que o atraso na fala era por falta de estimulação por parte deles e por não conviver com outras crianças...ela também tinha deixado de palrar e começou a fazer hummmm hummmm, passava o dia inteiro a ver desenhos animados e não gostava de sair de casa.
    A educadora é que me foi alertando das “diferenças” que ela apresentava... no início disse-me que achava que a minha filha ouvia mal, porque a chamava e ela não reagia... depois foi-se apercebendo do resto... ela não olhava as pessoas nos olhos, não procurava companhia, se tinha muitos meninos à volta dela batia-lhes ou fugia para outros lados, não sabia brincar, era capaz de meter uma boneca numa panela por exemplo, não se interessava por comunicar, apesar de já saber dizer algumas palavras e tinha muita dificuldade em fazê-la interessar-se pelas actividades que fazia com os meninos, por outro lado diz que a ela é uma criança esperta, que só tem que explicar as coisas um vez e ela aprende logo...
    Em relação ao seu filho gostar de transportar objectos de um lado pró outro, a minha tem atitudes parecidas, ela é capaz de estar horas a atirar folhas para dentro de um lago...
    Quando era mais pequena ia pela estrada fora a apanhar pedrinhas... e ficava imenso tempo a mete-las e a tirá-las dum recipiente...
    A minha ainda não faz nenhum tipo de terapia, agora na consulta com a pedopsiquiatra é que vamos ver essa situação...
    vá dando notícias...
    bjs
    Helena

    ResponderEliminar