Objectivo do Blog

Sou mãe de uma menina que nasceu em Dezembro de 2009, o meu maior tesouro!
A minha filha apresenta comportamentos um pouco diferentes do comum para a idade, compatíveis com a Perturbação do Espectro Autista.

Este blog tem como objectivo a troca de informações com pais que estejam em situação semelhante.
Juntos encontraremos mais respostas pras nossas dúvidas e poderemos obter uma ideia melhor da evolução esperada para cada caso. Participem!

26 de junho de 2012

Insensibilidade à dor

A minha piolha não tem noção do perigo, já caiu, já se queimou, já "engoliu" água, já foi ferrada, mas nem assim ganha medo.
Às vezes dá cada tombo, mas põe-se a pé como se nada fosse!
Estes dias a brincar com a nossa cadela, esfolou a mão e o pulso no cimento, pensam que chorou??? Estão enganados!!!
Agora já sei o que se passa - a minha princesita tem insensibilidade à dor!
Em conversa com a terapeuta ficamos a saber que isso também é muito típico em crianças com PEA.
Disse que os primeiros sinais estranhos são precisamente as crianças irem apanhar as vacinas e não chorarem. A minha ou não chorava ou chorava depois de ter sido picada...
Enquanto conversávamos a terapeuta  picou-lhe o bracito e puxou-lhe o cabelo e ela continuou a brincar, quase sem reagir.


4 comentários:

  1. Olá! Já tinha ouvido falar nisso. Um dos sintomas de alerta é quando eles são pequeninos e batem com a cabeça nalgum sitio (como é natural) não chorarem por se terem aleijado. Nisso tenho sorte porque o meu, apesar de não chorar muito nas vacinas... quando cai ou se aleija chora que se farta! Mas também lhe custa entender algumas coisas que são perigosas!
    Fico contente por saber que já começou a terapia!
    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Olá, o meu filhote agora com 6 anos também tem insensibilidade à dor. Pode dar as maiores quedas, bater com a cabeça, fazer grandes nódoas negras que não chora nunca. É mais perigoso quando está na escola porque por mais que uma vez apareceu em casa com as ocstas todas aleijadas e claro que como não chorou ninguém se apercebeu que tinha se aleijado no escorrega.
    Ainda à 3 meses bateu com a cabeça no radiador de tal forma que não estávamos na mesma divisão e ouvimos o barulho e nem um gemido. Acabamos por ir ao Hospital e até pontos teve de levar.
    O nosso caso é diferente, pois o Guilherme tem PC, mas até hoje ainda não tinha ouvido ninguém a falar desta situação. O que para uns parece muito bom, pois como dizem, "ai que engraçado ele cai e levanta-se logo sem chorar", para nós por vezes é um desespero.
    Outra coisa que nos acontece são os sabores, ou seja ele adora tudo e mais alguma coisa, desde o picante aos gomos de limão, pelo que eu acho que a nível gustativo também deve ter alguma alteração.

    Beijinhos e o meu conselho é ter sempre algum cuidado e mencionar isso sempre que ela não esteja com vocês.

    ResponderEliminar
  3. Same here. Não sei o que é ter filhos a choramingar à minha volta e a pedir bejinhos em forma de curativo pois não o fazem. Caem e levantam-se, estão com as pernas em ferida e enfiam-se na piscina sem um ai, fazem otites que rebentam e só a febre dá sinal (ou, em casos extremos, quando a dor já deve ser um 8 na escala da dor), uma das piolhas partiu a cabeça (via-se o osso...) e nunca chorou (chorava eu em vez dela enquanto lhe punham o penso que substitui os pontos).... E poderia continuar. Ter uma alta tolerância à dor é bom mas faz falta para pequenas coisas que servem de sinal de alerta... E lá andamos nós em cima delas a ver se a queda fez mossa, se o alto na testa alterou o olhar, se o arranhão na perna está infetao, etc etc etc. Entendo o que a CláudiaMG diz e concordo plenamente com ela.
    Vai estando atenta e tem sempre à mão as coisas básicas: betadine, comprensas, gelo/arnica/mel, e pensos rápidos (as minhas acham piada por imitação dos colegas. Aliás, elas até os imitam agora nas queixinhas :) eu sei que não lhes doi mas imitam)

    ResponderEliminar
  4. Tou a ver que não é a única...
    a minha é muito chegada às otites, até vamos a um otorrino por causa disso, e é mesmo só a febre que denuncia a situação!
    Em relação à tal queda que menciono no post, ela ganhou casca na ferida e está sempre a arrancá-la, nem impressão lhe mete, eu digo-lhe que não mexa porque doi e ela começa "tira doidoi" e zumba ca unha a levantar as cascas :(

    ResponderEliminar