Objectivo do Blog

Sou mãe de uma menina que nasceu em Dezembro de 2009, o meu maior tesouro!
A minha filha apresenta comportamentos um pouco diferentes do comum para a idade, compatíveis com a Perturbação do Espectro Autista.

Este blog tem como objectivo a troca de informações com pais que estejam em situação semelhante.
Juntos encontraremos mais respostas pras nossas dúvidas e poderemos obter uma ideia melhor da evolução esperada para cada caso. Participem!

3 de julho de 2012

Fascínios e obsessões


A primeira grande obsessão da minha filha foi (e ainda é) ver desenhos animados.
É o seu grande interesse, quando estão em questão desenhos animados ela ouve-nos sempre, fala connosco, coopera, rí, fica atenta, uma maravilha!
(ex: estes dias fomos ver o mar e ela mal chegou lá disse logo  "casa moooô" ou seja "é a casa do Mô" (que é um golfinho duns desenhos animados), provavelmente se não fossem os desenhos animados não lhe arrancávamos uma palavra).

Já teve fascínio (e ainda tem um bocado) por pedras, íamos pela estrada fora e ela não tirava os olhos do chão a ver se encontrava alguma pedrinha, chegou a ter uma caixa cheia delas, o brincar dela nessa altura era ver as pedrinhas a caírem no chão, voltar a mete-las dentro da caixa e despejá-las de novo...

Depois veio a água (ainda adora), uma poça, um tanque ou um chafariz era o delírio total... começava logo a ver o que podia atirar lá pra dentro... o tanque da minha sogra está repleto de "entulho" que ela atira lá pra dentro, é frutas, é paus, é folhas, é pedras...

Ela adora deixar coisas caírem no chão ou na água ou em outra coisa qualquer, não entendo porquê, ela parece que fica hipnotizada, se vir uma frincha, nem que seja um espaço entre duas cadeiras, lá vai ela ver o que pode deixar cair lá pelo meio...

Os objetos brilhantes também eram (e ainda são) perdição - as lúzes... os semáforos... ui o salto que ela dá da cadeira quando vê um semáforo, agora até diz as cores "emelho" ou "veeede" mas às vezes troca-as :)

Adora bolas e coisas redondas... e passar a mão em cobertores peludos...

Gostou sempre de cortar flores e de animais... e de jogos de encaixe...

Ultimamente anda obcecada com os transportes... primeiro só dizia "popós" ou "popós nanne" popó ou popó grande.

Fui-lhe dizendo que o tal chama-se "carrinha", outro "camião", outro "trator", "jipe" etc... agora vamos na estrada e é "caínha", "mião", "totor", "mota"... Lembro-me sempre do piolho da Rainbow Mum!


Porque é que estes meninos têm interesses tão semelhantes?!


7 comentários:

  1. Não sei porquê! Mas o meu também tem interesses restritos como os veículos (toda a espécie!), já diz popó e pipe(jipe)... agora anda sempre de carro em carro a apontar para os emblemas das marcas á espera que eu diga o nome!!
    Os numeros também estão incluidos... matriculas e agora no elevador tem de carregar em todos os botões e paramos em todos os andares, caso contrário começa a gritaria! cansa-me imenso!
    Catarina
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Catarina
      O teu filhote já vai dizendo algumas palavritas, eu bem te dizia ;)
      Daqui a uns tempos vai-te dizer as marcas de carros todas vais ver!
      A minha ainda não reparou nas marcas... mas por este andar não há-de tardar...

      bjs

      Eliminar
  2. Pois realmente eis uma pergunta interessante pois um dos miúdos que conheço também tem paixão pelos automóveis e respectivas marcas. Assim que nos vê de chaves de carro na mão, lá está a ele a dizer tu tens um "VW" por exemplo. Outra coisa interessante é a capacidade de memória que têm, ele por exemplo decorava uma rua inteira com carros de um lado e outro, sabia a marca e a cor dos mesmos....impressionante.

    Beijinhos e fico feliz pelas evoluções que vamos lendo por aqui, grão a grão enche a galinha o papo.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. A minha realmente também gosta, vai dizendo popó e pipi e mota, adora água, desenhos animados e jogos de construção. Mas ela ainda continua sem falar quase nada.

    ResponderEliminar
  4. Pois o meu quando tinha 2 anos e tal já sabia as marcas todinhas. E como a Claudia diz acima tinha uma capacidade visual e uma memória inacreditável. Era capaz de ir pela rua e dizer no inicio os carros todos que estavam estacionados até ao fundos sem sequer ver as marcas, apenas por ver parte da silhueta! Aquilo era uma coisa que me deixava de boca aberta! Ainda hj lembra-se dos carros de toda a gente. Um amigo nosso que ele não via há um ano viu-o este fds e perguntou logo: "Onde está o VW Golf?". As letras era outra das paixões, sendo que também aos 2 anos e tal decorou o alfabeto todo em poucos dias, a brincar com um piano que tinha as letras com os sons.

    Isto tem a ver com algumas coisas. A primeira é a capacidade visual extraordinária que eles possuem, ou seja o cerebro está virado para a parte visual em detrimento da capacidade de processamento auditivo, que é deficitária. Depois a questão da ordem, da categorização que também é algo que os atraia: as letras, os números, as classes dos animais, as marcas dos carros, parece que têm a necessidade de identificar e categorizar tudo o que os rodeia talvez para encontrar alguma ordem e segurança.

    Engraçado é que as obcessões vão mudando, descobre novos interesses e não fica preso às mesmas. Engraçado também é que acho que à medida que a parte do processamento auditivo melhora, essa capacidade visual já não é tão apurada. Por exemplo esses super poderes que o meu tinha de identificar ao longe os carros todos neste momento acho que já não tem.

    Depois temos que nos perguntar se também não há coisas que são perfeitamente normais em qualquer puto nesta idade, apesar dos nossos obviamente viverem tudo mais intensamente :) Imensos filhos de amigos meus são obcecados com marcas de carros e transportes, com animais...E não têm qq problema :)

    Esta intensidade, foco, capacidade de memorização e de processamento visual que os nossos filhotes podem inclusive vir a ser trunfos fantásticos no futuro. O importante é que desenvolvam outras capacidades para além destas e que consigam utilizar estas armas de forma funcional.

    Lembro-me que contei a um amigo meu que o meu filho ficava horas a observar formigas. Ao que ele me disse: "Olha tenho um amigo que era assim em miúdo. Sempre a observar as formigas enquanto nós jogávamos à bola. Tirou engenharia aero-espacial no Técnico e agora está precisamente a estudar o comportamento das formigas para a NASA"

    E esta? :)

    ResponderEliminar
  5. Eu ainda estou no inicio com a minha Leonor mas o certo é que muitas coisas são mesmo em comum. A Leonor tem 31 meses e entrou há 2 meses para o infantário. A educadora marcou reunião comigo e com o meu marido para falar da Leonor e disse que desconfiava que ela tivesse PEA, a Leonor em pequena chegou a dizer várias palavras mas o certo é que agora pouco fala e o que fala é por insistência minha. Mas também esta insistência tem dado os seus frutos e já começou a dizer várias palavras como mama, papa, vião,cão, gato,popó, fauda,xixi,cocó,etante(elefante)e pouco mais que isto,não interage com outras crianças ou com adultos, tirando os que convivem habitualmente com ela. chorava sempre que íamos a sítios novos era praticamente impossível sair com ela,não nos olhava nos olhos e chamamos por ela e nem nos liga, quer alguma coisa vem buscar a minha mão e leva até o que quer, entra outras coisas.A educadora ainda não consegue fazer actividades com ela, mesmo que sejam muito simples. Mas tem melhorado, já aceita mais as pessoas, habitou-se bem ao infantário e há educadora,apesar de não interagir com os meninos da turma mas não reage mal por eles irem para a beira dela brincar e agarrarem-se a ela, aliás ela agora quer muitos mimos passa a vida a pedir colo e beijos e olha nos olhos quando me vem puxar para alguma coisa.agora é muito facil ser carinhosa e é ela que nos vem buscar porque quer ir sair, vai a sitios novos e parques e diverte-se muito e para nós ficou muito mais fácil. Ela adora desenhos animados, musica, dançar,água,jogos de construção,balões,etc e nas brincadeiras já vai pegar nos bonecos e po-los a dormir e fala muito para eles( na linguagem dela quase impercetivel)Bem seja como for já ligaram do ensino especial e uma terapeuta vai fazer a avaliação da Leonor:-)
    E iremos sempre fazer o que for melhor para ela:-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá mãe da Leonor :)
      A nossas filhas são da mesma idade e tem realmente muito em comum. A minha continua a não interagir com os amiguinhos, mas já não é agressiva, já dá a mão voluntáriamente e está também numa fase de querer miminho e beijos, ontem fui buscá-la e ela deu-me tantos, tantos beijos seguidos que eu tive que dizer "chega" "chega de beijinhos", continua muito pouco interessada nas actividades que a educadora faz e também a não reagir a maior parte das vezes que é chamada, em relação a sairmos de casa, isso também melhorou muito, agora já consigo ir a um supermercado com ela ou ao shopping sem desatinos.
      Gostava muito que continuasse a comentar aqui no meu cantinho e que me fosse dando notícias da sua princesinha.

      Eliminar