Objectivo do Blog

Sou mãe de uma menina que nasceu em Dezembro de 2009, o meu maior tesouro!
A minha filha apresenta comportamentos um pouco diferentes do comum para a idade, compatíveis com a Perturbação do Espectro Autista.

Este blog tem como objectivo a troca de informações com pais que estejam em situação semelhante.
Juntos encontraremos mais respostas pras nossas dúvidas e poderemos obter uma ideia melhor da evolução esperada para cada caso. Participem!

20 de julho de 2012

A minha princesa com 31 meses

A comunicação melhorou muitíssimo, já nos responde mais vezes e até sobre coisas fora dos interesses dela.
Se vir alguma coisa na rua que lhe desperte atenção, uma camião, uma mota, um pássaro, um cão etc... já se vira para nós e diz o nome e às vezes até acrescenta "olha mãe..."
Exemplo: queres ir ver os cãezinhos?
ela responde "chim cãezinhos" (repete sempre a última palavra)

As maiores diferenças em relação a outras crianças da mesma idade é que quase sempre ignora quando alguém a chama, não responde a perguntas básicas do género "como te chamas?, gostas de X?"
Não tem interesse nenhum em ouvir o que as pessoas tem pra lhe dizer, nem gosta que a agarrem.
Não tem vontade nenhuma em comunicar, se ela quisesse já podia ter grandes conversas, porque já diz uma infinidade de palavras, mas só fala quando tem interesse nisso ou quando lhe apetece...
Se lhe disserem "Olha tenho uma coisa pra tí, anda aqui ver, é uma coisa boa, anda aqui! (ela não vai) Mas se disserem "olha uma goma" queres, ela olha e vai logo buscar.

Às vezes vou ao pé dela e faço-lhe uma pergunta super básica, fico alí ao pé dela a repetir a pergunta a ver se me responde e nada... ela mantem-se na dela, nem pra mim olha... é isso que me custa mais.

Com alguma insistência nossa já diz xau, até amanhã e atira beijinhos.
Se a deixamos em casa de alguém, não se preocupa com a nossa ausência, vai logo explorar a casa, mexer nas coisas, sem dar importância às pessoas presentes. Se quiser alguma coisa que esteja fora do alcance dela, pega na mão da pessoa mais próxima (familiar ou desconhecida) e leva-a ao que pretende (podia falar, mas a maior parte das vezes diz "mão"), desenrasca-se bem, mas sem qualquer noção de pessoa estranha. Se tem outras crianças presentes, ela observa-as, e pode fazer as mesmas brincadeiras, mas sem interagir. Por norma prefere brincar à maneira dela. Tem brincadeiras fora do comum, gosta de deixar cair coisas - no chão, na água, num buraco...

Já olha nos olhos pessoas mais chegadas, com outros continua esquiva, como se não lhe interessassem (acho que não lhe interessam mesmo).
A memória visual dela parece-me ser excelente, numa clínica andou em montes de corredores, mas soube bem como se saía (coisa em que eu sou um desastre).É boa a fazer puzzles, passa os olhos na peça e fixa logo.
Adora ver as sombras das pessoas projetadas no chão, coisas brilhantes, bolas de sabão e brincar com água.
Exemplo: um dia esteve no quarto um tempão felicíssima a tentar apanhar algo do ar - eram partículas de pó que brilhavam com os raios de sol.

Se estivermos num sítio com muitos barulhos é muito difícil conseguirmos que nos preste atenção, mas não se assusta e consegue divertir-se na mesma.
Já não chora quando cantamos os parabéns, quer é soprar logo a vela, está o pessoal a cantar e ela aos berros agarrada a mim sópppppppppa, sóóóppppppppa, pra eu chegar o bolo pró pé dela.
Gosta de música e até já tenta cantar e dançar, ao cantar é engraçada porque parece que está a falar, tem pouca musicalidade, gosta de soprar a flauta e o apito.
Come muitíssimo bem, e até é receptiva a provar coisas novas, desde que não tenham consistência de papa (moles), mete-lhe nojo, quando são papas temos que forçar para que prove e se gostar do sabor então lá come. Gosta de cebola, de ketchup picante e se deixarmos come casca de ovo e arroz e massa crua...
Não gosta muito de ter as mãos sujas, especialmente se for algo pegajoso ou mole.
Exemplo: numa consulta de desenvolvimento deram-lhe prá mão uma bola gelatinosa e ela começou logo a puxar o vómito.
Gosta de andar descalça e nua, de se enrolar nos cobertores, de abraços apertados, de cocegas e de massagens nos pés.
De jogar à apanhada e ao esconde-esconde.
Gosta de perfumes e de cheirar flores e outras coisas.
Tem alguma insensibilidades à dor e muito pouca noção de perigo.
É muitíssimo sensível à claridade do sol, tapa os olhos com as mãos e procura fugir da luz.
Às vezes vamos no carro e começa a rir, mas não sei porquê...
Gosta de experiências novas e reage muito bem a alterações nas rotinas do dia-a-dia, principalmente se lhe explicarmos o que vamos fazer. Reage mal é quando dizemos que vamos a um sítio, e esquecemos de dizer que primeiro ainda vamos parar noutro...
Já só fáz o som (hummmm, hummmm, hummmm) enquanto come. Mas continua a andar em bicos de pés, principalmente em sítios onde se sente menos confortável.
Felizmente não tem grandes birras e conseguimos facilmente desviar a atenção dela pra outra coisa.
Continua apegada ao cobertorzinho peludo e à chupeta... estamos a tentar tirar esta última, por causa dos dentes...
Gosta de observar coisas novas e fica muitas vezes absorvida nos seus pensamentos, são os seus momentos off... e não vale a pena chamar, nem falar com ela porque está noutra...
Já sabe ligar a televisão, o DVD, carregar no play e mexer no rato pra ver imagens no computador.
Ao ver desenhos animados já nos diz o que vai acontecer a seguir, se vem o urso, o mau, o passarinho etc
Consegue ligar os cenários animados à realidade, fomos ver o mar e ela lembrou-se que era a casa do golfinho.

há aqui um padrão... há... mas estamos no bom caminho!!!


6 comentários:

  1. Olá, fico contente por já estares a ver progressos, eu só espero que a minha Leonor siga o mesmo caminho mas ao ritmo dela, ela chega lá.
    As nossas meninas têm a mesma idade e apesar de terem algumas coisas em comum a minha ainda têm um caminho longo a percorrer. Pode ser que agora com as terapeutas que vão trabalhar com ela no infantário seja benéfico para ela( mal não há-de fazer). A minha apenas diz algumas palavras, mas quando quer alguma coisa vem ter comigo e pega na minha mão para mostrar o que quer. No infantário não gosta de muita confusão e não interage com os amigos mas não é conflituosa. Já vai a sítios novos sem chorar e até mesmo a casa de pessoas estranhas para ela. Consegue já ficar em casa de familiares e no infantário sem chorar. Já olha muito mais para nós quando a chamamos e já reage da mesma forma no infantário.
    Reage mais ao chamarmos o nome dela e mesmo já associa coisas, se eu disser "Leonor vamos lavar os dentes" ela já vai para a casa de banho e vai buscar a escova ou " Leonor vamos comer" ela vai para a cozinha para a cadeira dela e come perfeitamente sozinha, apenas se mexe muito na cadeira.Come de tudo não tem problemas com qualquer tipo de comida apenas não gosta muito de coisas moles, parece que tem nojo. Adora musica, ao dar a musica normalmente vai dizendo as últimas palavras do que ouve e já tenta imitar as danças. Adora agua, tenho que desligar a água das torneiras porque ela já sabe abrir e às vezes é um desastre:-)
    Em casa está mais receptiva às brincadeiras, adora as caçadinhas e as escondidinhas, normalmente vai para a cama e enrolasse no edredão e fica lá até eu fazer de conta que a encontro, adora peluches principalmente o panda. Mas já leva um bebe a passear no carro e dá-lhe de comer...etc. Por vezes está sozinha e risse às gargalhadas mas não entendo o porque mas ela fica muito contente. Adora bolas de sabão e já não anda de bicos de pés mas anda sempre a roer alguma coisa,adora andar sempre com alguma coisa na boca.
    Adora fraldas de pano, mas tem de ser sempre iguais e com a mesma textura( se for diferente ela faz birra que não quer).
    Não usa chucha nem biberão mas como pouco fala ainda não consegui tirar a fralda, mas vou tentando.
    Ainda faz algumas birras mas já não tantas, mas ainda tem algumas quando a contrariamos em alguma coisa. Tem sensibilidade à dor, se cai ou se cair e fizer alguma ferida começa logo a chorar( a não ser que seja uma coisa pequena).
    Em casa está sempre a vir ter connosco e agarrasse dá muitos abraços e agora está numa de querer muito colo e já vai dando beijinhos. Sinceramente eu adoro essa parte.-) Mas o certo é que foi bom ela ter ido para o infantário e agora que ela foi sinalizada para o ensino precosse vamos ver como vai correr.Para já em Setembro vai começar com terapia da fala, actividades ocupacionais e actividades sociais. Tendo em conta que ela só entrou há 2 meses e meio para o infantário acho que até foram rápidos a tratar com os terapeutas.
    Por isso as nossas meninas vão tento algumas coisas em comum e acima de tudo tê em comum os pais que as adoram seja de que forma for e que vão sempre fazer tudo por elas.
    Bjinhos e tudo de bom
    Silvia

    ResponderEliminar
  2. Que grandes evoluções, li e reli este post e vi tantas coisas boas que fiquei muito feliz pelas novas aquisições.
    Se ainda existem coisas "menos boas", o tempo e a estimulação correcta irão levar-vos a bom porto, pelo o que importa é que exista evolução, é que voces sintam que aos poucos e poucos pequenas provas vão sendo superadas.
    Algumas das situações que mencionas têm muito a ver com problemas sensoriais, nós chegámos a fazer Integração Sensorial e se tiverrem uma boa Terapeuta Ocupacional ajudar-vos-á muito nesta questão, pois existem muitas áreas que poderão ser trabalhadas mesmo em casa e com coisas muito simples. Se quiseres algumas dicas existe um blogue muito bom de uma Terapeuta Brasileira que é simplesmente fantástico.

    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. olá, obrigada pelas respostas, e sim Claudia, agradecia imenso que me dissesse qual o blog, para que possa tirar algumas ideias ;)

      beijinhos

      Eliminar
    2. Olá Helena

      O blogue é este, se calhar já conheces....

      http://johannaterapeutaocupacional.blogspot.pt

      Beijinhos

      Eliminar
  3. Também só vejo excelentes evoluções e pontos positivos! As coisas estão no bom caminho e acredito que vejam rapidamente. O meu por exemplo, lembro-me que o ano passado eu escrevi que ele sabia o nome, a idade mas nunca respondia. Agora responde a isso e a muitas mais coisas!

    Claro que eles têm o seu ritmo, mas hão-de lá chegar. Quanto aos problemas que a Claudia fala concordo que o que mais vejo são questões sensoriais. E de facto essas terapias ajudam muito.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Mas que grandes evoluções! Tantos passos dados e etapas conquistadas. Fico tão feliz por vocês!

    ResponderEliminar