Objectivo do Blog

Sou mãe de uma menina que nasceu em Dezembro de 2009, o meu maior tesouro!
A minha filha apresenta comportamentos um pouco diferentes do comum para a idade, compatíveis com a Perturbação do Espectro Autista.

Este blog tem como objectivo a troca de informações com pais que estejam em situação semelhante.
Juntos encontraremos mais respostas pras nossas dúvidas e poderemos obter uma ideia melhor da evolução esperada para cada caso. Participem!

26 de fevereiro de 2013

Um dos meus piores pesadelos...

...aconteceu este sábado...

Fomos ao Parque Nascente com a piolha – objectivo – ir à Primark.

Depois, enquanto o marido foi buscar algo pra comer eu fiquei com a piolha na zona das diversões. Entretanto uma mesa a uns passos daí ficou vaga e fui “guardá-la”, fiz-lhe sinal pra ela saber onde estava e lá fiquei, sempre sem tirar os olhos dela.

A certa altura vem um miúdo ao pé de mim perguntar se podia tirar uma cadeira, respondi-lhe e voltei a olhar prá minha filha – MAS JÁ NÃO A VI

Um frio horrendo apoderou-se de mim – corri prá máquina das fotografias, mas ela não estava lá dentro, chamei desesperada por ela, fui verificar se a porta que tem dentro desse espaço se mantinha fechada a cadeado e mantinha... olhei debaixo das máquinas de diversões... comecei a sentir que desfalecia... uns miúdos que lá estavam aperceberam-se da situação quiseram ajudar-me, pedi-lhes que procurassem uma menina de 3 anos com camisola e meia calça rosa choque...

Entretanto chega o meu marido e digo-lhe, em choque, que não sabia da nossa filha, uns segundos depois vem um dos miúdos perguntar-me se ela tinha uns calções verdes...

tem... disse num suspiro...

- então está alí! respondeu-me

Corri para ela – estava a dizer a uma pessoa estranha que queria fazer xixi...

Foi horrível!!! Uma chapada do tamanho do mundo - tinha dito ao meu marido para ir ele buscar a comida porque estava a dar futebol e tive medo que se distraísse e aconteceu mesmo comigo - agora sei que não basta estar a vê-la – tenho que estar colada a ela (e mesmo assim!!!)

Aqueles miúdos caíram-me do céu, se não fosse a rápida ajuda deles a minha irresponsabilidade podia ter terminado em tragédia...

Tentei explicar à minha filha que não podia andar a correr no shoping porque depois eu não sabia dela e ficava muito triste, e que podia vir uma pessoa má e levá-la...

...mas é tão frustrante, eu a falar com ela, preocupada, e ela logo “larga a nina”...

...não pára quieta um segundo, está sempre com a cabeça na lua...

O facto dela não entender o conceito de pessoa estranha torna-a um alvo fácil... nem quero pensar... depois é uma criança que nem sequer ia dizer como se chama, ou o nome dos pais...

Fiquei triste, sem forças, sem apetite, sem sono...

Acho que com ela só assim:

13 comentários:

  1. Que susto Helena deve ser horrivel, imagino como ficaste, não é para menos.
    Mas o importante que foi só um susto, mil olhos e mais 1 não chega, qd eles são assim.
    O meu Dinis então é demais sempre teve a noção do perigo desde bébe, agora ela é para esquecer é o oposto :(
    Mas com problemas ou não á mts miudos que não tem a minima noção do perigo.

    ResponderEliminar
  2. Eu perdi o meu filho de 4 anos no Jumbo na época do Natal.
    Foi horrível, tiveram que fechar todas as saídas, chamaram-no ao som e até veio a policia. um pesadelo.

    Ele andava lá na outra ponta, ainda super descontraído mas já a chamar mamã..

    Sei que o que sentiu.
    Eu, quando o encontraram nem consegui dizer nada, só chorei.

    Sentimo-nos pequeninas e impotentes.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai marisa... aquilo foi em fração de segundos... e nem imagino o que seria de mim se ela tivesse demorado mais a aparecer...

      uff

      Eliminar
  3. Também é um dos meus maiores pesadelos.... A C não tem medo de nada, nem a noção de se perder e mais as dificuldades de linguagem... a M é super riguila e super senhora independente.... quando saio com elas esse é meu grande pesadelo. Em Dezembro fui de férias à Holanda e no aeroporto e nas estações de comboio utilizei uma espécie de trela que fiz nas mochilas delas, agarrada a minha mala, mas até foi uma coisa bem feita, e não me importo que me critiquem nem que me olhem de lado, prefiro isso do que tornar o meu pesadelo numa realidade.
    Eles conseguem em 1 segundo desaparecer da nossa vista...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é verdade... basta 1 segundo :(
      louvo a tua atitude - a segurança deve estar em 1º lugar.

      eu já estou a procurar uma solução - recuso-me a passar pelo mesmo uff

      depois conto

      Eliminar
    2. Olha que pensei muitas vezes isso da trela... E ainda hoje ele consegue num segundo escapar-se...ha um tempo tambem passei por um susto parecido no Ikea, sendo que agora ja se apercebe da asneira que fez e comeca a chorar e a gritar que quer a mae. Nao se pode tirar da vista um segundo... Este ano na Turquia andava ao pescoco com uma fita com um cartao com o nosso contacto. Ca ele ja conseguiria agora dizer o nome dele e o da mae. Mas por exemplo o da minha irma que tem menos 1 ano (4 anos) ja diz a morada e o telemovel da mae. Vou ensinar-lhe a morada agora o telemovel e capaz de ser + dificil... Mas lembraste-me que tenho que o tentar. Ah, como sugestao podias ter uma pulseira nela com o teu Telemovel ou um fio com uma chapinha. Claro que se for alguem mau a apanha-la pouco vale... Mas se for alguem decente ligava logo para ti.

      Beijos

      Eliminar
    3. Quando ela vai a algum passeio do infantário eu costumo colocar-lhe papeis com o meu telemóvel nos bolsos :)
      Tenho andado a ensinar-lhe a responder como se chama e como se chama a mãe e o pai.
      e também a chamar alto pela mãe quando não me vir...

      Eliminar
  4. Helena deve ter sido terrível o que sentiste, também é um pesadelo pensar nisso, a minha não tem nenhuma noção do perigo e ia ficar aflita porque também não ia dar qualquer informação que ajudasse. Ainda bem que foi só um susto.

    Bjinhos

    ResponderEliminar
  5. Até algumas roupas como casacos eu coloco identificação e números de contacto e quando são excursões da escola nos bolsos das calças coloco sempre cartões com os nomes e números de telefone.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Que pesadelo! Eu nem consigo sequer imaginar o pavor e a impotência de não conseguir ver nem reagir nas frações de segundo que se desejam...
    Eu também pensei na trela tantas vezes mas o pediatra e o meu marido eram contra e nunca as comprei, mas lá está, nunca as perco de vista e grito-lhes se for preciso para lhes chamar a atenção, se as vir muito distraídas.
    Neste momento, as piolhas já sabem o meu número de telemóvel de cor mas espero que nunca precisem de o usar. Além disso, nesta fase, quando veem muita confusão ou muitas pessoas, chegam-se mais a nós. Pouco a pouco e com o desenvolvimento de algumas capacidades, já vão percebendo que o melhor é ficarem por perto. Antes, eu não as largava e não lhes tirava os olhos de cima porque eu já sabia que eles fugiriam... Preferi não arriscar e ser criticada por estar sempre em cima delas.
    Já passou, ambas aprenderam com o susto, agora importa ensinar algo útil à piolha para que não se repita... Força.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso!!! Quem me dera que ela tivesse aprendido alguma coisa...
      Ela estava numa boa, nem se apercebeu de nada...
      Eu é que aprendi e ainda bem que o sofrimento foi breve.
      A partir de agora é colada a ela e ela com vinheta colada nas costas e com o alarme (quando chegar lol)

      bjs

      Eliminar